O temido Google Penguin Pt. 2

Como anunciado no post anterior, vem aqui a segunda parte sobre o Google Penguin Update 2.0 e 2.1

Texto Âncora

Este foi um dos principais marcadores do Penguin 2.0, se não o principal marcador mesmo. Muito observados foram os textos âncoras dos backlinks de um site. Isto foi um dos métodos mais forte abusados em toda história de SEO.

Muitos sites tiveram perfis de backlinks com mais de 90% de uma palavra chave altamente comercial, também chamados de "money keys". Isto obviamente não é nenhum pouquinho natural. Um site "normal" tem muitos backlinks dizendo "clique aqui" ou "Empresa X" e isso que os algoritmos do Google querem ver desde então. Um abuso de quantidade de links com palavras chave comerciais levaram e continuam levando à penalização.

Redes de Links ou Link Farms

Rede de LinksNão foi o maior destaque, mas foi afiado bastante também.
A procura por redes de links, ou seja, site A linka para site B, site B linka para site A e ambos linkam para o site C(omercial). Fazer isso, só em escala maior era sempre um método popular de otimização Black Hat e leva à penalização desde 2004.
Isso vale especialmente para sites estáticos com conteúdo “fino” que existem obviamente só para dar links.

Qualidade dos links

Aqui temos que considerar a qualidade real de um link. O link é da primeira página da prefeitura da minha cidade ou de um spammy diretório russo com milhões de outros links?

E como mencionado acima, um link ruim sozinho não levaria a penalização, mas sim uma porcentagem significantemente acima da média dentro do meu nicho.

Isso vale também para a relevância do site que esta dando o link com o site que o recebe.

Mais causas de penalizações do Google Penguin e o que os SEOs podem fazer para combater na terceira parte.

Categorias: SEO

Tags:

Por: Fábio Breitenschmitzer

Deixe um comentário

Perguntas, sugestões ou opiniões?