Como funcionam as máquinas de busca

03
jun 11

Como funcionam as máquinas de busca

Quando uma busca é feita num sistema de pesquisa como Google, Yahoo ou BING aparecerá uma página com geralmente 10 resultados, chamada de SERP ou seja Search Engine Result Page (página de resultados de um motor de busca).
Cada resultado mostra o título da página, uma descrição de duas linhas de texto e o URL abaixo. O título sempre é o titulo configurado da página. A descrição de duas linhas pode ser a meta description configurada ou uma parte do texto em que aparece a palavra chave pesquisada senão houver esta palavra na meta description. O URL sempre mostra qual a página do domínio que aparece, em muitos casos aparece a mainlevel domain, sendo, por exemplo, www.risedigital.com.br e
www.risedigital.com.br/otimizacao-maquinas-busca.html

Página de resultados do google.com.br - SERP

Página de resultados do google.com.br – SERP

A classificação destes resultados acontece através de mais de 200 algoritmos, sendo a maioria destes absolutamente segredos. O que sabemos com certeza é que fatores OnPage como Titulação das páginas, meta tags, conteúdo relevante, densidade de palavras chave, uso de sinônimos, estrutura interna, linkagem interna, uso de imagens e alt description das mesmas e muito mais outros fatores influenciam o posicionamento de um site. Sendo assim possível o trabalho de otimização de sites ou Serach Engine Optimization SEO.

Fatores OffPage são geralmente só links apontando para o seu web site.
Fatores importantes aqui são: o número de sites que apontam para o seu, os temas do web sites quais apontam para o seu site, Page Rank de cada site, o tempo que seu site está sendo apontado, os títulos das páginas que contém links para seu site, o texto usado no link (Anchor Text) e ao redor dele, a quantidade e a qualidade dos links que apontam para o site apontador, o total de Links externos que o site apontador possui, endereço IP dos sites que apontam para você, Popularidade de domínios ou D-Pop e mais alguns outros fatores.

No Brasil temos um recorde mundial de uso do Google, de todas as máquinas de pesquisas usadas no território, 93% é o Google. Ou em outras palavras, de 100 pesquisas feitas no Brasil, 93 são feitas através do Google. Este número alto existe porque a UOL usa os mequanismos do Google, mostrando resultados gerados pelos Google Bots nas suas páginas de resultados.

Mundialmente o Google tem uma participação de 85,1% de todas as pesquisas feitas na internet.

Por isso a maioria dos SEOs (Otimizadores de sites) se baseia somente nos resultados do Google para suas estratégias de otimização de sites.

Gráfico de buscas feitas nas máquinas de buscas mundiais

Gráfico de buscas feitas nas máquinas de buscas mundiais

24
maio 11

Otimização de Google Places

Desde o mês de Julho no ano 2010 observamos um diferencial nas páginas de resultados do Google (SERPS). Resultados dos Google Places são demonstrados misturados com os outros resultados orgânicos.

Isto não acontece em todas as buscas, mas sim na maioria de buscas de palavras chave concorridas com referência à uma localização específica. Como no exemplo a seguir, que foi feito uma busca por “roupa em Porto Alegre”. Como podemos ver, os primeiros seis resultados são resultados de Google Places, tendo assim a maior chance de ser visto pelos buscadores que são possíveis clientes do seu estabelecimento.

Página de resultados com Google Places nas primeiras posições

Página de resultados com Google Places nas primeiras posições

Muitos clientes da nossa empresa perguntaram como é a classificação dos mesmos e se tiver como otimizar as entradas no Google Places também. Poucos sabem, mas tem como sim!

Como primeiro fato vale ressaltar que somente um website que passou por uma boa otimização de sites tem chance de alcançar boas posições com sua entrada no Google places também. Outros fatores são os seguintes:

 

  • Usar todas as cinco categorias disponíveis que melhor descrevem a sua empresa, incluindo a Marca ou nome da empresa e as palavras chaves relevantes.

Uma destas categorias tem que corresponder com as categorias sugeridas pelo Google, não sempre será a melhor descrição da atividade da sua empresa, mas é obrigatório. É importante que as demais categorias escolhidas acertem bem a atividade da empresa e que sejam palavras chave bastante buscadas.

 

  • Usar sempre os “Detalhes adicionais”.

Este campo no Google Places dá a opção de informar sobre diferenciais da sua empresa, podendo assim destacar melhor as vantagens que a sua empresa oferece e é mais um modo de poder aplicar palavras chaves relevantes.

 

  • Usar as 10 imagens disponíveis para fotos de clientes satisfeitos e produtos ou serviços que diferenciam o seu negocio da concorrência.

O maior erro que acontece nesta opção do Google Places é que a maioria das pessoas aproveita a colocação de imagens, para fotos da fachada e logomarcas. Mas isso somente traz um impacto negativo. Assim pode se facilmente destacar das outras empresas, pois cerca de 90% dos usuários do Places cometem este erro.

 

  • Carregar 5 vídeos, 3 de “clientes satisfeitos”, um explicando sobre o funcionamento da sua empresa e um de propaganda padrão.

Outro fator que é muito mal interpretado pelos usuários do Google Places, antigo Local Business Center é o uso de vídeos para sua campanha. Vídeos de propaganda pura são para a Televisão. O que o Google realmente considera são vídeos de clientes satisfeitos com seus produtos ou serviços. A melhor distribuição são 3 destes vídeos dos seus clientes, um vídeo sobre a empresa geral, sem conteúdo de propaganda e um vídeo que pode ser de propaganda. Vale ressaltar aqui que o Url utilizado tem que ser da forma como é demonstrado na barra de endereços da página de Youtube que contém o vídeo, não sendo o link de compartilhamento que podemos obter abaixo de cada vídeo no Youtube.

 

  • Definir bem as áreas servidas até o máximo do alcance.

Caso a sua empresa faz serviços nas casas dos seus clientes ou entrega o produto oferecido, é importante definir bem a área de alcance da sua empresa. Por padrão é definido um circulo de 20 milhas ao redor do seu endereço cadastrado. Colocando mais cidades nos campos abaixo do mapa aumentará este alcança, sendo demonstrado  por uma área marcada em vermelho.

 

  • Fazer um chamado após cada venda feita / serviço prestado, dos clientes escreverem resenhas diretamente no Google Places.

Muitas empresas dispõem de um livro de visitas no seu web site para possíveis avaliações dos seus produtos ou serviços. Para fins de otimização do Google Places seria fundamental trocar este livro de visitas pelas resenhas disponíveis. Assim fornecemos aos nosso clientes diretamente as avaliações feitas e lucramos ainda com um melhor posicionamento da nossa empresa. A meta são o mínimo de 30 resenhas / mês.

 

  • Interagir com as resenhas dos clientes, respondendo às resenhas deles.

Podemos ainda interagir de forma criativa respondendo estas resenhas feitas pelos clientes, primeiramente porque assim podemos defender o ponto de vista da nossa empresa no caso de resenhas negativas e segundo é mais uma informação agradável que podemos dar para nossos clientes no caso de resenhas positivas, agradecendo a contratação ou a compra.
Mas tenham cuidado com estas respostas, pois não são editáveis e serão vistas pelo inteiro. O próprio Google dá este aviso ao clicar em “responder resenha”

 

  • Uso de promoções/cupons e atualizar a cada 30 dias (se for possível), pois expira neste período.

Há ainda a opção de publicar promoções e “specials” sobre nossa empresa. Estas promoções tem a validade de 30 dias. Caso somente ter um tipo de promoção que vale o ano todo, podemos repetir a mesma promoção a cada trinta dias, trocando o uso de palavras em cada para que apareça como promoção individual a cada mês.

16
maio 11

Otimização Off Page

Otimização de sites Off Page é sobre todos os fatores “fora da página” de um website que influenciam o seu rankeamento nas páginas dos resultados de pesquisa (ou SERPS), sendo links de outros sites para o seu website.

Para conseguir estes links existem basicamente 3 métodos legais (sendo técnicas White Hat). Submissão em diretórios web(sempre submeter na categoria certa), submissão de artigos em diretórios de artigos (nunca copiar conteúdo, seja relevante) e entrar em contato com webmasters de sites relevante ao seu, pedindo a inclusão de um link para seu site.

Entre eles, podemos citar alguns como:

 

O número de sites que apontam para o seu

Existe uma dezena de maneiras para encontrar os links que apontam para seu site. A mais antiga é ir até o Google e fazer um busca desta forma: link:www.meuwebsite.com, porém na maioria da vezes mostra muitos poucos resultados.

Outra forma mais segura é o Yahoo Site Explorer, mesmo sendo inferior ao Google em respeito de classificação de sites, o Yahoo possui a maior base de dados sobre Backlinks.

Digita: https://siteexplorer.search.yahoo.com

Na tela que aparece terá a opção de submeter um site ao índice do Yahoo, mas também um campo na barra superior com o nome “Explore URL”. Digita o endereço web do seu site com WWW e clique em “Explore URL”. Uma lista com todos os sites e páginas que apontam para o seu será mostrado. Ainda tem a opção de excluir links do próprio site para esta página e mostrar links para todas as páginas dentro do meu site. O limite desta lista é de 1000 URLs.

 

 

Lista de backlinks do Yahoo Site Explorer

Lista de backlinks do Yahoo Site Explorer

Update: O Yahoo site Explorer não existe mais devido à fusão de Yahoo e Bing (Microsoft).
Existem várias outras ferramentas para monitorar backlinks de um web site, como também a opção “links para o seu site” no Google Ferramentas para Webmasters.

Quais sites apontam para você

A relevância do site que aponta para o seu é muito importante. Vale ressaltar também que um site com conteúdo pornográfico ou conteúdo ilegal que aponta para o seu site influenciará de uma forma negativa chamado de “Bad neighbourhood” (Vizinhança má). Isto também acontece quando o meu site aponta para um destes sites.

O Page Rank de cada site apontador

O Page Rank dos sites apontadores também tem uma grande influência na força que o site irá me passar. Maior o Page Rank, melhor o link que recebo.

Há quanto tempo seu site está sendo apontado;

O tempo que o link aponta para meu site é muito importante, como há muito abuso com isto, é altamente importante que um link apontando pro meu site seja constante. Links que apontam por pouco tempo têm uma influência negativa.

O título das páginas que têm links para seu site

É importante que sejam relativas ao meu conteúdo, se o titulo da página que aponta para meu site tiver com a mesma palavra chave que estou otimizando então terei os melhores resultados.

O texto usado no link e ao redor dele

O texto que contém o link para meu site, também chamado de “anchor-text”, tem uma grande influência no rankeamento do meu também. Um link contendo minha palavra chave é muito melhor de que um link com o anchor-text “Clique aqui”.

A quantidade e a qualidade dos links que apontam para o site que aponta para você

A popularidade de um link se refere ao número de links que apontam para ele, maior o número, mais força este link irá me passar.

O total de Outbound Links que o site apontador possui

Menos links que a página que tiver apontando para o meu site tiver, mais força ela irá me passar.

O endereço IP dos sites que apontam para você

Os endereços IP dos sites que linkam para o meu site somente podem influenciar o meu rankeamente no caso de um link farm criado por mim, ou no caso de links comprados.
isto se refere à técnicas Black Hat nas quais pessoas criam vários sites com fim de linkar para o site principal que contém o serviço ou produto que querem apresentar. Se todos estes sites tiveram hospedados no mesmo servidor terá a chance ser descoberto e levar uma penalização. Caso optar por uma técnica assim, verifiquem bem os IPs usados pelos sites para não arriscar uma retirada do seu site das páginas de resultados.

15
maio 11

Robots.txt, arquivos .htaccess e sitemaps para fins de SEO

Robots.txt

Robots.txt servem para controlar as atividades dos spiders (Google bot, Yahoo Slurp ou MSN Bot) durante suas buscas. Robots.txt é um arquivo no formato texto (.txt) que pode ser utilizado como como “filtro” para os spiders (aranhas) dos motores de busca da Internet, como, por exemplo, o Googlebot, Yahoo Slurp ou Msn Bot, permitindo o acesso ao todos os arquivos ou bloqueando o acesso a partes de um web site ou até ao todo site. Geralmente não há porque bloquear certos spiders ou páginas.
Neste caso colocamos somente seguinte num arquivo txt:

User-Agent: *

Allow: /

salvamos como “robots.txt” e subimos no root do nosso servidor.

Caso queremos bloquear certas páginas substituímos a seguinda linha por “Disallow” e citamos todas as páginas que queremos bloquear.

Caso queremos bloquear certos spiders, por exemplo, o Google Bot temos que digitar o seguinte:

User-Agent: Googlebot

Disallow: /

 

HTACCESS

 

O arquivo .HTACCESS serve para redirecionamentos no servidor. Na otimização de sites os arquivos .htaccess são utilizados para definir qual é o jeito de nosso endereço web que queremos que seja mostrado. É importante pois os buscadores interpretam www.website.com não igual à website.com o que pode resultar numa penalização por conteúdo duplicado e também dividir a força que receboms através de links de outros sites como também links internos que apontam para a primeira página. Um exemplo para um arquivo .htaccess que transforma URLs digitados sem os www em URLs com os www seria seguinte:

 

#non-www to www start

RewriteEngine On

RewriteCond %{HTTP_HOST} !^www.meuwebsite.com$

RewriteRule (.*) http:// meuwebsite.com/$1 [R=301,L]

#non-www to www end

Este texto seria copiado e colado num arquivo txt e depois salvo como “todos os tipos de arquivos” e nome do arquivo “.htaccess”. Depois subir na root do servidor do website e não exige mais nada, pois o servidor irá ler este arquivo cada vez que a página for carregada.

 

Sitemaps

 

O Sitemap é um arquivo tipo XML com meta dados (última atualização, freqüência das alterações, relevância em relação a outros URLs, etc.) de um site.

Assim facilitamos o Google de encontrar todas as páginas e saber quando tem que reler uma página que foi alterada.

O sitemap deve se encontrar na root do servidor e submetido ao Google através de uma conta no Google Webmasters.

Para criar um sitemap, acesse www.xml-sitemaps.com e digite o URL no campo “Starting URL”. Adicionalmente pode definir a freqüência de mudanças no seu site, a última modificação (por padrão será usado a resposta do servidor que corresponde da data e do horário real da última mudança de cada arquivo) e a aplicação de uma prioridade que é calculada através da quantidade de links para cada página internamente. Geralmente não precisa alterar nada destas opções, o resultado com as configurações padrão são as mais apropriadas para fins de otimização. Após clicar em “Start” começará o “Crawl” ou rastejarmento.

Criar um xml sitemap para seu website

Criar um xml sitemap para seu website

Após a conlcusão podemos fazer download do resultado ou copiar o resultado no campo “XML Sitemap content” com a indicação de números de páginas ao lado e colar num arquivo XML. Agora temos que fazer o upload deste arquivo na root do nosso servidor ou seja, na pasta public_html.

Estando com o sitemal no servidor podemos submeter ele ao Google com a ferramenta gratuita Google Webmaster Tools.

Para isto acesse: https://www.google.com/webmasters/tools/

Para poder utilizar esta ferramenta é necessário ter uma conta no Google.

Faça login com o seu e-mail e senha cadastrado e clique em “Add a site” na próxima tela. Insira o URL do seu site e clique em “Continue”. Agora será necessário a verificação que você é dono deste web site. Existem varias alternativas de fazer isto, mas a mais fácil é a terceira opção “Add a meta tag to your site’s home Page”. Uma tag com um código será exibido, copie e cole-o no header da primeira página do seu web site e clique em “verify”.

Verificação do site no Google Webmaster Tools

Verificação do site no Google Webmaster Tools

Agora temos acesso às ferramentas para webmasters do Google. Além de poder submeter sitemaps têm muitas vantagens.

Na tela inicial veremos impressões nos resultados orgânicos vinculadas em palavras chave, links para o meu site como também erros de rastreamento e palavras chave do meu site e suas significâncias.

No menu principal a esquerda clique em “Configuração do site” para abrir o submenu e em seguida em “Sitemaps”. Na próxima tela veremos quantos URL foram enviados por último e quantos destes estão no índice da web. Abaixo disso temos a opção de enviar o sitemap. Recomendo esta ação após cada mudança no web site especialmente quando foi aumentado conteúdo ou excluídas certas páginas.

Enviar o sitemap do website ao Google Webmaster Tools

Enviar o sitemap do website ao Google Webmaster Tools

14
maio 11

Validação W3C para otimização de web sites

Há 1001 formas de criar um website e muitas vezes o resultado visto é o mesmo. Mas muitas vezes varia o resultado de acordo com o navegador utilizado e pode correr risco de não estar compatível com futuros navegadores. Por isso as máquinas de busca exigem um código limpo. A maioria dos web design (s) ou webdesigners não sabem disso e não trabalham de acordo com isso na criação de sites. Somente com uma página “válida” teremos sucesso na nosso otimização de sites (SEO).
Isto começa na declaração certa do tipo de documento HTML ou XHTML.  Diferencia-se entre transitional e strict e com varias versões de cada.

p.e.:  <!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Strict//EN"
"http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-strict.dtd">

Ou da declaração de caracteres usados na página.

p.e.: <meta http-equiv="content-type" content="text/html;
charset=utf-8" />

Para descobrir se o website está de acordo com as normas w3c e assim completamente legível pelos buscadores e visitantes, uma validação deve ser feita.

Para isto acesse: http://validator.w3.org/ e digite o endereço da página a validar no campo “Adress” e clique em “Check”.

A seguinte tela mostrará se o meu site apresenta erros e apresentará os erros presentes em forma de uma lista com explicações detalhadas sobre cada.

Validação w3c mostrando erros

Validação w3c mostrando erros

Os erros devem ser corrigidos até a validação apresentar “This document was successfully checked”, assim teremos um site “limpo”, visto pelos sistemas de pesquisa e assim um sucesso na otimização de web sites.

Validação sucedida

Validação sucedida

Após a validação sucedia terá a opção de copiar e colar um código fonte em nosso web site, mostrando o selo da W3C, dizendo que o website é de acordo com as normas de programação.

 

13
maio 11

Escolha de palavras chave para otimização de sites – SEO

Antes de qualquer ato temos que definir quais as palavras chave que queremos que nosso site aparece nas páginas de resultados do buscadores. Não adianta otimizar um site para palavras chaves obviamente muito pesquisadas que não tem a ver com o objetivo do meu site, ou seja, se eu tenho um site que trata de cursos de webdesign numa escola em porto Alegre, otimizar o meu site para futebol, que é obviamente uma palavra chave bastante procurada. Primeiramente terei muito trabalho e custos até conseguir rankear bem com esta palavra chave, mas também não tirarei aproveito nenhum das minhas visitas e ainda corro o risco de uma penalização por causa de irrelevância.

Para escolher as palavras chave certas tenho que primeiramente saber quem é meu publico alvo e como ele busca pelo serviço ou produto que tenho a oferecer.

Estando com algumas palavras chave relevantes ao meu negocio definidas, tenho que ver o volume de pesquisa destas palavras, para saber em que direção começará a otimização do meu web site. Para isso o Google oferece uma ferramenta totalmente gratuita. Esta ferramenta foi criada para escolha de palavras chave para uma campanha de links patrocinados, mas serve do mesmo jeito para a escolha de palavras para otimização.

Acesse https://adwords.google.com.br/select/KeywordToolExternal

Não precisa ter uma conta de Google configurada para poder usá-lo.

Seguinte tela irá abrir:

Ferramenta de palavras chave do Google AdWords

Ferramenta de palavras chave do Google AdWords

Insira no campo “Palavras ou frase” a palavra chave que escolheu. Assinalando a checkbox abaixo do campo (Mostrar somente idéias estreitamente relacionadas a meus termos de pesquisa) trará resultados mais específicos. Ainda temos a opção de filtrar por locais e idiomas (por padrão terá Brasil como local e Português como idioma), inclusão de idéias adultas (que por padrão está ativada), escolher qual o tipo de aparelho está sendo usado (computadores ou Celulares etc) e filtrar por quantidade de pesquisas mensais locais e mundiais. Geralmente não há porque alterar as configurações padrão.

Insira o código captcha mostrado e clique em “Pesquisar”

A lista com sugestões de palavras chave que aparecerá, será ordenada por relevância de palavra, podendo ser ordenada por concorrência,  quantidade de pesquisas mensais globais e quantidade de pesquisas mensais locais.

A barra na coluna concorrência mostrará a dificuldade de aparecer entre os primeiros resultados dos anúncios pagos, sendo que maior a barra, mais difícil ou caro é de conseguir aparecer. Isto geralmente pode ser interpretado da mesma forma para os resultados orgânicos. Se muitas pessoas anunciam para uma palavra chave nos links patrocinados do Google então há muitas pessoas também querendo aparecer nos resultados orgânicos.

Lista de palavras chave para otimização de sites

Lista de palavras chave para otimização de sites

 

 

26
abr 11

Otimização de sites On Page

Um dos fatores mais importantes na Otimização de sites (SEO – Search Engine Optimization) é a Otimização On Page.

Este tipo de SEO tem como método a Otimização dos fatores na página, em inglês On Page. Há muitos fatores no site que influenciam o posicionamento nas páginas de resultados das máquinas de pesquisa, como Google, Yahoo e Bing, mas os mais importantes são sem dúvida o conteúdo, a estrutura interna, densidade das palavras chave, títulos H1, H2 e H3, o uso correto de imagens e o uso correto dos Meta Tags no cabeçalho do website.

Na criação de sites muitos destes fatores são deixados pra traz por falta de informações certas sobre o assunto ou simplesmente pelo fato que o web designer desconhece eles.

Em seguir tentarei explicar cada item mais ou menos para que uma boa otimização de web site para as máquinas de busca possa ser feita.

Conteúdo

O conteúdo é sem dúvida um dos fatores mais importantes senão o mais importante na otimização certa de um site. Um bom conteúdo é altamente relevante e “unique”. Isso significa que o conteúdo tem que ter a ver com o assunto do site e não pode ser uma mistura de palavras chave sem sentido algum. Isso seria uma técnica Black Hat que leva a penalização por lado dos sistemas de pesquisa. Existem até programas para este tipo de otimização, como por exemplo o programa de mistura de textos e sinonimização, o famoso Cut’n Mix. Não recomendo o uso deste tipo de otimização!

O conteúdo também tem que ser “unique”, o que significa que ele tem ser único, não podendo ser copiado de outros websites. Todos os motores de busca reconhecem este tipo de plágio na mesma hora e pode ter certeza que levará uma penalização no mesmo segundo que o buscador ler este conteúdo. Outra técnica Black hat qual não recomendo em caso algum.

Basicamente dá pra dizer que, se um conteúdo traz beneficios para os seus leitores, então é um bom conteúdo e os algoritmos de um site de busca vêem isso da mesma maneira.

Otimização da densidade das palavras chave

Otimização da densidade das palavras chave

Estrutura interna

A estrutura interna também pode visto da mesma forma como um bom conteúdo. Se os navegadores do seu site acham facilmente o que precisam no seu site então você tem uma estrutura boa no seu website. Então neste assunto os sistemas de pesquisa também concordam com os hábitos dos visitantes do seu web site. A melhor estrutura é quando qualquer página do seu site pode ser acessada através de no máximo 3 cliques. Links dentro do texto como vemos nas páginas do famoso site Wikipédia são bem-vindos pois mostram a relevância das páginas linkadas. Não somente o anchor-text do link dá relevância, mas também o texto ao redor do link. Este efeito não pode ser aprovado quando somente temos links dentro de um menu lateral por exemplo. Uma hierarquia clara também faz parte de uma boa estrutura. Se nosso site trata, por exemplo, de aquários então não seria sutil linkar para a página de filtros de água desde a página que contém produtos de limpeza para aquários. Seria melhor linkar desde a página do seu site que contém acessórios para aquários, neste caso de novo, melhor para os usuários, melhor para Google, Yahoo e Bing.

Otimizando a linkagem interna

Otimizando a linkagem interna

Links de volta para a página inicial não podem ser da forma índex.html ou índex.php mas devem ser direcionados para o mainlevel domain, evitando assim a consideração por lado dos buscadores de uma página adicional com o mesmo conteúdo da minha página inicial. Também é importante para não dividir a força que os links passam pra duas páginas, que na verdade é uma única página.

Densidade de palavras chave

A densidade de palavras chave no seu site é bastante importante também. Não existem regras claras sobre porcentagens exatas, mas de novo, bom senso leva ao sucesso. Enchendo meus textos de palavras chave artificialmente não me trará sucesso nenhum, mesmo se minha página for posicionada bem nos resultados das máquinas de busca, ninguém ia ler o que tem nela. E pode ter certeza que o uso excessivo de palavras chave no meu web site levará a penalização também, pois isso é outro método Black Hat, chamado de Keyword Stuffing, pode ser feita e penalizada no conteúdo, nos títulos e nos meta tags.

Títulos H1, H2 e H3

O uso correto de títulos ou headlines H1, H2 e H3 pode trazer bons resultados também. Importante nisso é que sejam relevantes, tenham a hierarquia lógica e que não caia na tentação de encher com palavras chaves irrelevantes ou exageradamente repetidas.

Otimização dos titulos h1, h2 e h3

Otimização dos titulos h1, h2 e h3

Imagens

“Uma imagem diz mais que mil palavras” (um dos primeiros slogans da área de marketing do ano 1927) e assim os buscadores vêem o assunto também. Vale ressaltar que uma imagem copiada ou roubada(existem copyrights na internet!) não trará os mesmos benefícios como imagens originais. O uso de textos alternativos ou Alternative Texts nos <img> tags são de alta importância. Primeiramente porque um <img> tag sem o atributo alt não passará uma validação w3c. Também porque Google & Co. usam estes atributos para classificar o conteúdo de uma imagem no seu posicionamento, pois o reconhecimento automatizado de imagens ainda é uma tecnologia bastante atrasada.

A classificação de uma imagem pelos sistemas de pesquisa também será beneficiada se a imagem tiver uma versão ampliável. Sendo que a imagem no site possui um link para uma versão maior desta mesma imagem. Isso é importante para a otimização de sites para Google Images como para a otimização em geral. Existem 4 formas de realizar isto, um link normal para a versão ampliada da imagem levará à uma nova página, tendo como conteúdo somente esta imagem. A desvantagem é que o visitante é levado “fora” da minha estrutura do site, não tendo mais o menu principal na página nem o resto do conteúdo que ele talvez estava lendo, correndo o risco que o mesmo para a navegação dentro do site a partir deste momento. Outro jeito seria a criação de uma página para cada imagem ampliável com um link que volta a página anterior e o menu de links completo nela. Também há  a opção de abrir a imagem na forma de um pop-up dentro de uma nova janela menor que a página por si. A desvantagem é que pop-ups não são bem vistos pelos buscadores, devido de uso exagerado de propagandas em websites. Uma solução boa para questões de otimização e navegabilidade é a lightbox. Este aplicativo Java permite a abertura de uma imagem numa camada acima da página, podendo ainda agregar um titulo a cada imagem que será mostrado numa barra abaixo da imagem, Isto traz um grande beneficio aos visitantes do website e é mais uma forma de aplicar palavras chave numa imagem.

Meta Tags

Por último mas não no último lugar na relevância vão os meta tags. O uso correto de descrption tag, title tag e keyword tag é fundamental para uma otimização de sites bem sucedida. É altamente importante que sejam relevantes ao conteúdo da página que elas classificam. Não adianta o uso de sinônimos das palavras que foram usadas no conteúdo, somente trará pontos negativos. Também importante é o número de caracteres usados em cada tag. Não existem regras claras sobre o limite de caracteres destes tags, mas a experiência minha e de muitos colegas resultou em seguintes valores:

  • Title tag ou Título: máximo de  63 caracteres
  • Description tag: máximo de  156 caracteres
  • Keywords ou palavras chave: máximo de  256 caracteres

Outro tag interessante é o language tag. Os buscadores descobrem e classificam com facilidade a língua de um web site, mas o que for facilitar o trabalho deles, será recompensado. Um exemplo para um languge tag seria seguinte:

<meta "LANGUAGE" content="PT">

Simples, curto porém bastante prático.

Outro tag que muitos buscadores gostam de ver é o dos robots permitidos. Só seria realmente necessário se tivessem restrições para certos sistemas de busca, como por exemplo, desejo que meu site aparece no Google e no Yahoo, mas não quero aparecer no buscador BING. Isso poderia ser feito por um robots.txt no root do meu servidor também, mas como muito na área de criação de web sites, existem mais de uma maneira para resolver uma tarefa. Um robots tag teria seguinte aparência:

<meta name="ROBOT" content="All">

Existem muitos tags pra se implantar no cabeçalho de um website mas a minha própria opinião é que somente os tags citados acima realmente trazem resultados.

21
abr 11

Porto Alegre e a necessidade de SEO

Uma Consultoria inglesa realizou no ano de 2004 uma pesquisa para saber quais as cidades tinham maior capacidade para atrair investimentos. Porto Alegre estava na lista e dentre as 24 cidades com maior potencial mundial. A capital do estado do Rio Grande do Sul, com uma população de 1.409.939 (segundo o Censo de 2010), se destacou devido vários fatores: o índice per capita, de R$ 7.413; a economia (PIB de R$ 10.164.445,391); o meio ambiente, possui 13,62 metros quadrados de área verde por habitante e sua tecnologia. Porto Alegre e a Região Metropolitana são sedes de grandes empresas como Gerdau, Ipiranga, o Pólo petroquímico de Triunfo, a Dell Computers, empresa americana instalada em Alvorada, dentre outras. Outros fatores sociais e culturais fazem de Porto Alegre referência mundial em diversos setores da sociedade. A capital dos gaúchos é destaque na prestação dos serviços médicos em hospitais como o Hospital de Clínicas e a Santa Casa, pela realização de eventos artísticos e científicos, conservação das ruas e praças e local de onde saíram importantes personalidades políticas, como a atual presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

 

A proximidade com os países do Mercosul, tornou Porto Alegre a principal escolha para várias empresas abrirem suas filiais na cidade com o objetivo de facilitar as operações comerciais e financeiras com os países que fazem parte do acordo. O crescente e constante surgimento de novas empresas em Porto Alegre acelera a economia e consequentemente a concorrência dentre as empresas. É preciso se destacar e reforçar a atuação no mercado ao qual pertence e se sobressair perante as demais. Todo este panorama econômico e desenvolvimento empresarial abrem em Porto Alegre um novo foco: a otimização de sites para máquinas de busca, o chamado SEO”, Search Engine Optimization. O SEO, gradativamente gera um bom posicionamento nos pelos mecanismos de busca.  Não adianta ter um site com um layout bonito e moderno se este não for eficaz e não tiver a função desejada, ou seja, não for  encontrado pelos mecanismos de busca.

Em Porto Alegre cresce a procura pela otimização de sites. A importância da inovação tecnológica através das tecnologias digitais para manter a lucratividade das empresas está cada vez mais em alta. E em Porto Alegre das pequenas às grandes empresas estão utilizando a otimização para sistemas de busca para se destacarem e assim, sobreviver no mercado. O conceito de publicidade das empresas está mudando e investir apenas me propagandas e anúncios são coisas ultrapassadas. Empresas modernas e ligadas no que é tendência adaptam seus focos e investem seus recursos na busca de novos conceitos e estratégias de marketing para o mercado empresarial. A otimização de sites para máquinas de busca surge como uma importante e necessária ferramenta dentro do mercado empresarial de Porto Alegre e região.

 

Com isso, os profissionais que trabalham com otimização de sites tem sido um investimento seguro e com retorno garantido às empresas.  Investir em otimização para sistemas de busca aumenta consideravelmente, tanto o número de visitações dos sites das empresas, quanto à qualidade destes visitantes. O “SEO” desenvolve um planejamento de marketing baseado em otimização de sites, utilizando ferramentas como as mídias sociais, dentre outras. Os profissionais de “SEO” criam estratégias de marketing de otimização únicas para cada cliente de acordo como público alvo.

Empresas de atuação diversificada sediadas em Porto Alegre buscam cada vez mais este recurso e a otimização de sites para máquinas de busca estão em plena expansão. Dessa forma, as empresas devem estar antenados e buscar a ajuda adequada destes profissionais que dominam a área e fazer desta tendência, da otimização de sites para sistemas de busca, uma saída para competir no mercado atual.

A otimização de sites para máquinas de busca tornou-se uma questão de sobrevivência no mercado. E além de aumentar a visibilidade da sua empresa pelos internautas, expande as vendas e gera resultados positivos. Então, se alie a um bom profissional de otimização de sites e faça de seu site uma excelente ferramenta para o sucesso de sua empresa!

Veja a seguir o que o povo de Porto Alegre está pesquisando no Google com o Google Insights:

18
abr 11

O serviço de otimização de website para máquina de busca (SEO) em Porto Alegre

Muitas pessoas em Porto Alegre perguntam, como é, que seria uma otimização de um web site para máquinas de busca? Tem varios fatores que influenciam o posicionamento de um website nas páginas de resultados, também chamadas de SERPS(Search Engine Result Pages).

Uma típica otimização de sites completa seria o seguinte:

Analise completa dos fatores On Page como Off Page, instruções detalhadas sobre as mudanças necessárias sem prejuízos de navegabilidade ou atratividade do website, em escrito como também apresentação das mesmas no local com explicações detalhadas de cada item e monitoramento das mudanças dos seguintes fatores:

– meta e title tags

– geração de robots.txt

– geração de sitemap e submissão no google webmasters

– uso correto de imagens e alt descriptions como titulos das mesmas

– tags adicionais no header

– reforço da linkagem interna para maior aproveitamento de Page e Trust Rank

– analise da densidade de palavras chave e sugestões de melhoramentos

– distribuição correta das palavras chaves

– linkagem externa

– sugestões de reestruturação da interlinkagem entre os websites se houver

– analise de google maps e sugestões de otimização do mesmo

– uso correto de páginas 404

– estrutura permalinks

– criação de páginas adicionais para reforço do peso de palavras chaves

– uso adequado de titulos H1, H2 e H3

– validação w3c e apresentação de soluções dos erros presentes no código do site

– Configuração como treinamento de uso de Google Analytics (aplicação de várias contas de acesso, configuração de goal pages como também resumo de navegação dos usuários e a interpretação dos resultados para otimização do tráfego gerado no website -reconhecer pontos fracos e fortes no website).

– Configuração como treinamento de uso de Google Webmaster Tools e interpretação dos erros mostrados e como resolver os mesmos.

– apresentação de ferramentas adicionais para otimização e monitoramento

Página 2 de 212